Welcome to the Official page of the Presidency of the Portuguese Republic

Note on navigating with support technologies

On this page you will find two navigation aids: a search engine (shortcut key 1) | Skip to content (shortcut key 2)
Marcelo Rebelo de Sousa

DIRECT PRESIDENCY

See the Pictures | NEWS

Audiência ao Presidente da União das Misericórdias Portuguesas e ao Presidente-adjunto da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade no Porto (1)

Click to enlarge.

Audiência ao Presidente da União das Misericórdias Portuguesas e ao Presidente-adjunto da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade no Porto

Presidente da República recebeu representantes do Setor Social e Solidário

O Presidente da República reuniu esta tarde no Porto, a pedido dos próprios, com o Presidente da União das Misericórdias Portuguesas (UMP), Manuel Lemos e com o Presidente-adjunto da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), João Dias.

Enquanto representantes da maioria das instituições que atuam no setor social e solidário, os dois responsáveis quiseram reafirmar o seu empenhamento em trabalhar com rigor, devoção e transparência em favor dos utentes dos diversos equipamentos, e manifestar a sua preocupação com as consequências de situações de má gestão no setor, solicitando uma eficaz fiscalização pelo Estado.

O Presidente da República, referindo a importância da celeridade na investigação dos casos de denúncias de irregularidades, manifestou a sua confiança no trabalho das instituições que todos os dias dão apoio a milhares de portugueses, de todas as idades, em todo o País, muitos em risco de exclusão social.

Sublinhando a ideia de não poder ser feita uma generalização destes casos, pois está convicto que a grande maioria delas trabalha de forma séria e dedicada, merecendo a confiança dos Portugueses no voluntariado e no trabalho dessas instituições sociais, o Chefe de Estado destacou a necessidade de complementaridade entre o Estado e o Setor Social e Solidário, sendo certo que cabe àquele assegurar um acompanhamento rigoroso e próximo do funcionamento destas instituições, quer na qualidade dos serviços prestados, quer no bom e rigoroso uso dos fundos públicos postos à sua disposição.

15.12.2017
share | print | send | back

© 2016-2018 Presidency of the Portuguese Republic

  • Web Accessibility Symbol [D]