Bem-vindo à página oficial da Presidência da República Portuguesa

Nota à navegação com tecnologias de apoio

Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação: motor de busca (tecla de atalho 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Cerimónia de Entrega dos
Prémios FAZ - Empreendedorismo Inovador na Diáspora e Ideias de Origem Portuguesa
Cerimónia de Entrega dos Prémios FAZ - Empreendedorismo Inovador na Diáspora e Ideias de Origem Portuguesa
Fundação Calouste Gulbenkian, 6 de junho de 2014 ler mais: Cerimónia de Entrega dos
Prémios FAZ - Empreendedorismo Inovador na Diáspora e Ideias de Origem Portuguesa

 

Diagnóstico - Os números possíveis da imigração em Portugal Clique aqui para ouvirClique aqui para ouvir|Clique aqui para diminuir o tamanho do texto|Clique aqui para aumentar o tamanho do texto

A evolução do número de estrangeiros residentes em Portugal traduz-se num crescimento contínuo desde 1980 até aos últimos anos. Trata-se de uma evolução subestimada dada, em particular, a existência de um número considerável de autorizações de permanência e indeterminado número de imigrantes ilegais, ou seja, efectivamente residentes, mas sem autorização administrativa de residência.

Cidadãos Estrangeiros Residentes em Território Nacional, 1980-2005

Cidadãos Estrangeiros Residentes em Território Nacional, 1980-2005
Fonte: SEF (Só autorizações de residência)

De acordo com os dados dos Censos realizados nos respectivos anos, o número de estrangeiros residentes em Portugal passou de 127370, em 1991, para 232695, em 2001, registando, nesse período, um crescimento de cerca de 83% (variação média anual de 6.2%) e contribuindo em 22% para o acréscimo do volume populacional observado em Portugal na década de 90.

As estimativas sobre o número de imigrantes efectivamente residentes em Portugal são diversas. As mais actualizadas apontam para cerca de meio milhão, correspondentes a não mais de 5% da população residente.

O peso da população estrangeira residente em Portugal continua, no entanto, a ser reduzido, quando comparado com o registado noutros países europeus.

Percentagem de Estrangeiros na População Total, 2000-2004

Percentagem de Estrangeiros na População Total, 2000-2004

Fonte: Eurostat. Apenas se consideram, para o caso português, o número de autorizações de residência dado que a figura da “autorização de permanência” não é comparável com o quadro da maioria dos países europeus.

A maioria da população estrangeira residente em Portugal é masculina e com idades compreendidas entre os 20 e os 45 anos.

População Estrangeira Residente em Portugal por Grupos Etários, 2004

População Estrangeira Residente em Portugal por Grupos Etários, 2004

Esta característica reflecte-se na sobrerepresentação dos grupos etários activos no conjunto da população residente em Portugal, mas em nenhum caso ultrapassando os 4,5% da população total no respectivo grupo.

Percentagem dos Residentes Estrangeiros
no Total da População Residente por Grupos Etários, 2004

Percentagem dos Residentes Estrangeiros no Total da População Residente por Grupos Etários, 2004

Estima-se que, dos estrangeiros residentes em Portugal, cerca de 55% tenham origem em países da CPLP, 28% em países da União Europeia e 11% em países da América do Sul. Ainda que a imigração proveniente de países asiáticos e de países europeus não comunitários tenha crescido de forma expressiva, o seu peso no total da população estrangeira legalmente residente em Portugal aproxima-se, respectivamente, de 5 e de 4%.

A distribuição regional deixa revelar a maior concentração na área Metropolitana de Lisboa e nos maiores centros urbanos do litoral. É nos distritos de Lisboa (52%), Faro (14%) e de Setúbal (11%) que reside a vasta maioria da população estrangeira.


<- Anterior | Seguinte ->


 
partilhar | imprimir | enviar | voltar

© 2006-2014 Presidência da República Portuguesa