Presidente da República assinala os 30 Anos da Convenção sobre os Direitos da Criança

Em 20 de novembro de 1989, as Nações Unidas adotaram por unanimidade a Convenção sobre os Direitos da Criança, que Portugal ratificou no ano seguinte.

A Convenção propõe uma nova perspetiva sobre a criança, uma perspetiva de participação e não apenas de proteção. Uma perspetiva de respeito pela singularidade de cada criança e de respeito pelos seus direitos. Uma perspetiva que para além de ouvir as crianças, escute as suas ambições enquanto cidadãos de pleno direito.

Em três décadas muito mudou, no nosso país e no mundo. Mas os princípios orientadores da Convenção permanecem atuais e continuam a exigir a nossa permanente atenção. Fenómenos emergentes como as alterações climáticas exigem posturas que reflitam o reconhecimento que Portugal deu à Convenção. 30 Anos depois são as crianças que nos pedem um novo olhar sobre o mundo. Um olhar responsável, um olhar que permita satisfazer necessidades presentes, sem comprometer gerações futuras.

Ao assinalar esta data, o Presidente da República saúda todas as crianças. Manifestando o empenho para que as suas vidas tenham sempre a esperança de um futuro digno. Recordando que Portugal continua obrigado a assegurar a todas as suas crianças o cumprimento dos seus direitos.

20.11.2019